MELHORIAS - ETA

Saema inicia estudos para reforma da Estação de Tratamento de Água

O objetivo é identificar os principais problemas que possam prejudicar o abastecimento de água e elaborar projetos para garantir a qualidade dos serviços

 

 

Por meio de licitação, o Saema contratou uma empresa especializada para realizar um diagnóstico para a elaboração de projeto de reforma, adequação e ampliação da Estação de Tratamento de Água (ETA) de Araras. Foram mais de 30 empresas interessadas e a Hidrosan Engenharia S/S Ltda foi a vencedora do processo licitatório, com o valor de 130 mil reais. O valor será pago com recursos próprios da autarquia.

 

De acordo com o Termo de Referência, assinado pelo engenheiro civil do Departamento de Engenharia do Saema, Diego Bonetto, a ETA está operando com capacidade acima do determinado no projeto e sua estrutura aponta deficiências que podem comprometer o abastecimento de água. Também se faz necessário uma adequação da parte elétrica, bem como técnicas de tratamento modernas que sejam mais eficientes.

 

Para o presidente do Saema, Rubens Franco Junior, avaliar o desempenho da ETA é uma das prioridades da autarquia. “O município está crescendo e sabemos que a ETA não passou por nenhuma reforma significativa que acompanhasse este crescimento. Esta é a primeira etapa e nos permitirá identificar as falhas operacionais do projeto e de tudo o que envolve o tratamento de água para que possamos adequar às necessidades de Araras”, explica.

 

O relatório final, que tem o prazo de entrega de 90 dias, conterá os resultados obtidos após inspeções, ensaios e registros fotográficos relacionando as não conformidades e apresentando as devidas recomendações técnicas para melhorias e adequações da Estação de Tratamento de Água.   

 

Em tempo: situação do tratamento de esgoto

O Saema aguarda posicionamento do Ministério das Cidades sobre a obra da nova Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) para que possa emitir a ordem de serviço. Diferente da ETA, a obra que tem o objetivo de realizar o tratamento do esgoto do município, parado desde o ano de 2015, será realizada com recursos obtidos pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

 

Mais informações pelo e-mail Este endereço de e-mail está protegido contra SpamBots. Você precisa ter o JavaScript habilitado para vê-lo. ou pelo telefone (19) 3543-5500 ramal 5532.

 

 

Camila Heloíse/Saema 

 

  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Pesquisa